A música aproxima: saiba qual marca mais se destacou no Rock in Rio

Quando a luz abaixa e a introdução começa, não tem jeito: qualquer diferença fica de lado em um show. Lá, todo mundo se une com um mesmo propósito. A música é capaz de transformar e aproximar as pessoas.

E as marcas já perceberam isso. Tanto que, mais do que nunca, esforçam-se para fazer parte dessa festa e interagir de alguma forma com o público. O próprio Rock in Rio é um exemplo do que deu certo, vendendo muito mais a experiência do festival que as bandas em si.

Quem deu show mesmo por lá foi o Itaú, um dos patrocinadores máster. Causou mais correria e desespero com o brinde que virou objeto de desejo da galera que se Adam Levine decidisse dar um passeio pela multidão. O item em questão era um copo com cordão iluminado de led.

O brinde mais desejado do rolê (Foto: Divulgação/Itaú)

Acredita que os promotores tiveram que receber escolta e grades foram instaladas para organizar a multidão? Ao todo, foram 144 mil unidades distribuídas. Com ele vinha também uma raspadinha que distribuía prêmios para assistir a um dos shows no gargalo do Palco Mundo, dava direito a um tour pelos bastidores do Palco Sunset ou um ingresso para voltar ao festival no dia seguinte.

Arena #issomudaomundo

E o que dizer do show da Pabllo Vittar na Arena Itaú no primeiro dia de Rock in Rio então?! Em meio à discussão sobre a presença de outros gêneros, como funk, e a falta de Anitta no lineup, eis que Pabllo fez uma aparição quase surpresa no espaço da marca, reunindo um público tão grande quanto o do Palco Sunset.

Na mesma arena, levou atrações alternativas para entreter o público entre um show principal e outro. Entre as bandas, encontramos Sax in the Beats, uma dupla de bateria e sax com cabeças de cavalo e panda, ou a Brass Band, formada especialmente para o evento com músicos de diferentes bandas de fanfarra do Rio de Janeiro.

“Acreditamos no poder que a música tem de unir as pessoas e transformar as diferenças. Ser um patrocinador máster do Rock in Rio e não dar amplitude a esse ponto de vista seria subestimar o nosso papel e o poder de alcance do festival. Esse ano, optamos por um posicionamento que vai além do reforço de nosso patrocínio ao evento. Queremos inspirar as pessoas a pensarem numa sociedade e num mundo mais aberto a diferenças”, explicou o superintendente de marketing institucional do Itaú, Eduardo Tracanella, em entrevista ao PropMark.

Demais ativações

Além da Arena e do copo, o Itaú preparou uma série de atrações “instagramáveis”, como a própria roda-gigante, que já virou praxe no festival. Além dela, havia também um fone de oito metros de altura próximo à entrada da Cidade do Rock, para deixar as pessoas no clima do festival logo de cara.

O Playground funcionou como ponto de encontro para muita gente. Esse espaço criado pelo Itaú acabou estrelando nos instas de plantão com suas gangorras e balanços dando vista para os dois palcos.

Com isso, a marca não só coloca seu nome no festival, mas passa a fazer parte dessa equação como um facilitador, aproximando público de artistas e oferecendo novas experiências. Com saldo positivo, resta saber o que nos aguarda nos próximos meses!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *